Atento ao clima, mercado de soja tem negociações pontuais

Atento ao clima, mercado de soja tem negociações pontuais
Enquanto excesso de chuvas atrapalha colheita nos EUA, escassez atrasa o plantio no Centro-Oeste do Brasil.

O mercado de soja tem registrado poucas negociações no físico nacional e também nas operações de exportação. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (13/10) pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

De acordo com os pesquisadores, as atenções do mercado estão voltadas para o clima nos Estados Unidos e no Brasil. Na safra nova brasileira, é a falta de chuvas que tem atrasado o plantio, especialmente em Mato Grosso, mais estado produtor do país.

Pesquisadores comentam que, em outras regiões do país, como o Sul, a umidade tem sido favorável à semeadura. “No extremo oeste do Paraná, primeira região brasileira a iniciar os trabalhos de campo, o plantio da soja está bem adiantado. Em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, as chuvas que ocorreram recentemente também animaram produtores, que já devem iniciar os trabalhos de campo na segunda quinzena deste mês.”

Em terras norte-americanas, o excesso de chuvas tem atrapalhado a colheita do grão. Apesar disso, a expectativa ainda é de recordes de área e de produção na safra 2014/2015. De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), a produção deve chegar a 106,8 milhões de toneladas.

Sobre o autor

Deixe uma resposta

*

captcha *