Brasil pode retomar o trono de rei mundial de exportação de soja em 2015/16

A AGR Brasil vem apontando para o fraco ritmo de exportações contratadas para safra 2015/16 de soja americana. Perceba no gráfico ao lado a enorme redução de vendas antecipadas da safra nova americana este ano em relação aos últimos anos.

Em termos absolutos a quantidade já vendida até aqui para o novo ano safra é a menor dos últimos 5 anos (desde 2010).

Já em termos percentuais, comparando-se a quantidade de vendas até meados de maio frente ao ao mesmo período do ano anterior, as vendas para a safra 2015/16 seguem o menor ritmo desde 2007 e é o terceiro menor nível nos últimos 15 anos (2005 e 2007 são os menores).

O ano safra 2015/16 não começa oficialmente até 1º de Setembro de 2015 nos EUA, ou seja, ainda há tempo mais que suficiente para que o ritmo de vendas de soja americana se recupere. Mas se o ritmo atual for um indicador do potencial de exportações de soja americana durante a safra 2015/16, a demanda total para exportação nos EUA ano que vem pode ser consideravelmente menor do que atualmente estimado pelo USDA.

Os dados atuais não são suficientes para chegar à uma conclusão sobre o total de vendas para a safra que vem, mas, a cada semana que passa, é importante monitorar o ritmo de vendas dos EUA. A AGR Brasil acredita que o Brasil e a Argentina podem tirar bastante da demanda americana durante este próximo ano safra. Em nossa opinião, o Brasil deve retomar a ‘coroa’ de rei mundial na exportação de soja em 2015/16.

Pedro Dejneka é sócio-diretor da AGR BRASIL, empresa de consultoria voltada para o mercado brasileiro e sediada em Chicago. Saiba como obter o relatório diário da AGR BRASIL no site da consultoria (www.agrbrasil.com)

Fonte: Globo Rural

Sobre o autor

Deixe uma resposta

*

captcha *