Planta tóxica comum no Nordeste preocupa criadores de gado do Piauí

Há poucos dias, Salvador Candido percebeu que algo estava errado com as cabras que cria no município de São Raimundo Nonato, sertão do Piauí. Dois animais perderam a força para berrar e não conseguiam nem ficar em pé.

Depois que outros animais tiveram os mesmos sintomas, alguns criadores começaram a suspeitar de uma planta muito comum na região e que serve de pasto para o rebanho. Ela é conhecida como papaconha e de acordo com especialistas possui uma substância tóxica que envenena o animal, provocando paralisia muscular e até a morte.

De acordo com a agrônoma Davina Carvalho, a papaconha aparece em abundância entre os meses de abril e maio no Piauí. Tem flores azuis e não é difícil identificá-la.  Por causa da seca e da falta de pasto, o rebanho acaba comendo a planta por acidente. “Em pequenas quantidades, ela não é tóxica”, revela a agrônoma.

Se a desintoxicação não for feita a tempo, o animal pode até morrer. “Se o criador perceber que o animal está tonto, deve tirá-lo do pasto e oferecer outra alimentação. Para restabelecer a paralisia muscular, indicamos o antitóxico consorciado com o cálcio B12”, explica o veterinário Edilton Bezerra.

A papaconha vem causando prejuízo na região. O criador Célio Castro não tratou parte do rebanho a tempo e perdeu 16 dos 40 animais que tinha no pasto.

Fonte: G1

Sobre o autor

Deixe uma resposta

*

captcha *