Início da entressafra provoca alta dos preços do leite

O preço do leite subiu pelo segundo mês consecutivo em abril e o pecuarista recebeu, em média, R$ 0,999 pelo litro do produto, preço 6,11% maior do que a média do mês anterior. A alta foi impulsionada pelo início da entressafra, período no qual há redução de oferta nas principais regiões produtoras do país.

Foi o que apontou o boletim “Custos e Preços”, produzido pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). O levantamento mostra, também, que o mercado consumidor não absorveu a elevação destes preços. Desta forma, “tal cenário pode limitar novas altas nos preços pagos ao produtor, mesmo com a menor oferta de matéria-prima”, ressalta o boletim.

Segundo o estudo, assim como a matéria-prima, os derivados do leite também tiveram comportamento de alta, como o leite UHT e o queijo muçarela, que no atacado em São Paulo, por exemplo, registraram valorização de 3,3% e 1,97%, respectivamente.

Boi gordo – Após um primeiro trimestre de forte alta, os preços do boi gordo começaram a apresentar sinais de recuo, em razão do aumento de oferta no mercado interno. O indicador Esalq/BM&F/Bovespa fechou o mês com queda de 1,52%, e a arroba do boi passou de R$ 125,89 para R$ 123,97. Nos principais estados produtores, os preços ficaram estáveis ou subiram em ritmo menor, embora permaneçam em patamares bem superiores aos do ano passado.

Milho – Os preços do cereal no mercado brasileiro ficaram estáveis em março. Segundo o boletim, a incerteza dos produtores quanto à produtividade do milho nesta safra reduziu o ritmo da venda do grão. “Como os produtores rurais estão capitalizados, o volume de negócios permaneceu lento. Para avançar na comercialização, os agricultores ainda esperam uma melhora nas cotações”, explica o estudo.

Fonte: CNA

Sobre o autor

Deixe uma resposta

*

captcha *