Ministério eleva estimativa para valor bruto da produção agropecuária

As pequenas revisões para cima das estimativas da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para a colheita de grãos nesta safra 2013/14 e a manutenção dos preços domésticos dos bovinos em elevado patamar levaram o Ministério da Agricultura a ajustar para cima sua projeção para o valor bruto da produção (VBP) agropecuária no país este ano.

Conforme levantamento divulgado ontem, o montante total passou a ser calculado em R$ 450,49 bilhões, com crescimentos de 1,1% em relação ao previsto em abril e de 2,4% na comparação com 2013. Se confirmado, esse VBP representará um novo recorde histórico. O ministério corrigiu o valor bruto da produção (“da porteira para dentro”) das 20 principais lavouras cultivadas no Brasil para R$ 296,59 bilhões, também 1,1% acima do projetado em abril e 3,8% mais que o registrado no ano passado. Para as cinco principais cadeias da pecuária, o VBP agora é estimado em R$ 153 bilhões, aumentos de 1% sobre o cenário traçado em abril e de 2,4% sobre 2013.

Conforme o levantamento, a soja, carro-chefe do agronegócio brasileiro, continuará a puxar o VBP total da agropecuária este ano. A partir de mais uma safra recorde e dos bons preços desses primeiros meses do ano, o valor da produção da oleaginosa passou a ser previsto em R$ 99,36 bilhões, 8% acima de 2013 e novo patamar recorde. O VBP dos bovinos, que também será o maior já registrado até hoje, tende a atingir R$ 68,25 bilhões, 17,2% mais que no ano passado.

Na pecuária, a liderança regional permanecerá com o Sul, com R$ 39,58 bilhões, aumento de 2,1% em relação a 2013. Em seguida vêm o Sudeste, com R$ 31,34 bilhões (alta de 2,3%), e o Centro-Oeste, com R$ 29,89 bilhões (queda de 1,3%).

Fonte: Valor Econômico

Sobre o autor

Deixe uma resposta

*

captcha *