Preço baixo atrapalha comercialização do milho em Mato Grosso

A comercialização do milho na safra 12/13 alcançou 64,9% da produção em meados de outubro, totalizando 14,6 milhões de toneladas. Apesar do avanço de 9 pontos percentuais em comparação a venda de setembro, a venda do grão é lenta em relação a safra passada, quando 89,8% da safra ou 16,7 milhões de toneladas haviam sido comercializadas neste período.

Conforme dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), divulgados nesta terça-feira (22), a produção total é estimada em 22,5 milhões de toneladas de milho. O resultado obtido nesta safra é também inferior ao desempenho dos últimos cinco anos no estado, levando em conta a média de 81,9% da produção vendidas até outubro.

De acordo com o Imea, parte deste volume ainda não deixou os armazéns mato-grossenses. A produção vendida deve ser escoada nos próximos meses em sistema de escalonamento. Isso porque, devido a alta produção, as empresas não estão conseguindo navios para a retirada do produto. Neste contexto, ainda faltam ser comercializados 7,9 milhões de toneladas no Estado.

Preços – O preço oferecido para os produtores de Mato Grosso ainda é baixo, com média de pouco mais de RS 10,00 a saca, sendo este o grande entrave na venda do produto. O Imea aponta que, se os preços continuarem neste patamar, a perspectiva para os próximos meses é de baixos volumes comercializados.