Rede social voltada ao agropecuarista se expande no Brasil

Uma rede social voltada apenas para agricultores. Essa é a ideia do SojaBook, rede que já tem 20 mil membros, dos quais 8 mil são brasileiros. São usuários da China, Índia, Rússia, Estados Unidos, Argentina, Uruguai, Colômbia e Chile, entre outros países. Os membros podem entrar em contato uns com os outros, construir grupos por assunto ou região, tirar dúvidas com especialistas e comprar e vender produtos.

O criador do SojaBook, o argentino Mariano Torrubiano, testou diversas redes sociais, mas em nenhuma delas encontrava o ambiente ideal para conhecer outras pessoas do agronegócio. Consultou amigos do ramo, que também sentiam o mesmo. Surgiu aí a vontade de criar uma comunidade que reunisse agropecuaristas do mundo todo. Há um ano, lançou a Sojabook. Para lançar a rede, estiveram presentes em diversas exposições, como a Expoagro e Agrishow.

A sua equipe atualmente tem cinco pessoas: dois desenvolvedores, uma pessoa na área de comercialização e outra de marketing. Até agora, todo o investimento de Torrubiano saiu do próprio bolso. Há duas semanas, ele esteve no Brasil para a competição de start-ups Demobrasil. Ele buscava investidores, aceleradoras e parceiros brasileiros que o ajudassem a impulsionar a rede no Brasil. Segundo Torrubiano, “o Brasil é um dos principais produtores de alimento do mundo. São milhares de fazendeiros e pessoas que trabalham com o agronegócio, o que faz o país ser um grande potencial usuário da rede.”

Além de solucionar as dúvidas uns com os outros, os fazendeiros poderão consultar especialistas. Qualquer membro da rede pode se candidatar como especialista. Um engenheiro pode oferecer conselhos sobre manejo do solo e um zootecnista pode falar sobre sua área de atuação. O objetivo, entretanto, é que empresas de consultoria ou do setor, como de insumos, fertilizantes, sementes ou ração, por exemplo, ofereçam esse serviço gratuitamente ao usuário.

Os classificados, gratuitos, funcionam entre os próprios fazendeiros. Porém, o sistema de compra e venda será ainda mais desenvolvido. O site também abrigará um sistema de compras coletivas, ainda sem lançamento marcado. O Gauchón, como será chamado, permitirá aos agropecuaristas comprar com desconto. Para as empresas, será uma forma de conquistar novos clientes.

Fonte: Globo Rural

 

Sobre o autor

Deixe uma resposta

*

captcha *